IDDH

educardh
RPU

Série Diário de Releituras, de Alex Frechette

Uma das obras da “Série Diário de Releituras”, de Alex Frechette ilustrará a capa do relatório “Justiça Criminal: Sistema Prisional, Segurança Pública, Prevenção e Combate à Tortura”. A obra faz parte de uma série que reambienta quadros icônicos da história da arte mundial para o contexto da Copa do Mundo de Futebol de 2014, que ocorreu no Brasil.

Na obra, Alex Frechette traz a releitura de “3 de maio de 1888”, de Francisco Goya. Obra que conquistou destaque e retrata uma execução coletiva de civis espanhóis pelas tropas francesas durante a Guerra Peninsular.

Na releitura feita utilizando lápis de cor sobre papel, Frechette ilustra os duros combates e chacinas aos civis da periferia, acompanhados por elementos que caracterizam o futebol e a Copa do Mundo de forma crítica e reflexiva.

Alex Frechette se interessou pela arte ainda durante a infância, exercitando atividades como o desenho. Durante a adolescência aprimorou as habilidades e, em seguida, ingressou na Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atualmente faz Doutorado em artes na Universidade do Estado do Rio de Janeiro e paralelamente também se desenvolveu na área da música e da literatura.

Entre as técnicas utilizadas pelo artista estão o desenho, a pintura, a fotografia e os vídeos.

Seu portfólio está disponível aqui ou em suas redes sociais.

Olhares do Brasil

Promovido pelo Instituto de Desenvolvimento e Direitos Humanos (IDDH), o edital Olhares do Brasil selecionou 10 obras de artistas brasileiros/as para ilustrar as capas de relatórios sobre direitos humanos no país, que serão apresentados em Sessão do Conselho de Direitos Humanos da ONU, em 2022.

Sob a coordenação do IDDH, os documentos foram elaborados pelo Coletivo RPU Brasil — coalizão que reúne mais de 30 organizações/redes que monitoram os direitos humanos no país através de um mecanismo da ONU chamado Revisão Periódica Universal (RPU).

Dentre os assuntos trabalhados nos relatórios estão: saúde sexual e reprodutiva, orientação sexual e identidade de gênero, discriminação contra as mulheres, violência contra as mulheres, liberdade religiosa, povos indígenas, meio ambiente e mais.